Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.



Sexta-feira, 14.07.17

Hotel do Mezio vai ser certificado com selo de qualidade da Quercus para o Turismo Sustentável

19469796_aIRD4.jpeg

Arcos de Valdevez, na qualidade de parceiro do projeto Ecolabel, recebeu, esta sexta-feira, 14 de julho, uma ação promovida pela Quercus, em conjunto com o Município arcuense, com vista à certificação dos dez operadores turísticos que, localmente, foram selecionados nesta fase. Mas o ato formal de adesão acabou adiado devido à investidura dos novos secretários de Estado, facto que levou o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, a cancelar a visita ao Alto Minho.

Os certificados, com o respetivo selo de qualidade da Quercus, para o Turismo Sustentável, serão atribuídos, em data a reagendar, aos operadores arcuenses Casa do Mezio Aromatic & Nature Hotel (Hotel do Mezio), Luna Arcos Hotel, Arcos House, Nature 4, Quinta do Formigueiro, ARDAL, Casa Eido do Pomar, Casa da Li, Restaurante O Pote e Restaurante Alto da Prova.

Segundo o presidente da Quercus, a iniciativa Ecolabel que a organização ambiental está a implementar, em conjunto com alguns municípios, no âmbito do projeto-piloto que arrancou em Boticas (em outubro último), visa “distinguir empresas que pratiquem ou queiram praticar atos sustentáveis durante a atividade económica de exploração turística”, disse João Branco, no Paço de Giela.

IMG_6627.JPG

Com base neste requisito primordial, à primeira vista, causa alguma estranheza que o Hotel do Mezio, sobre o qual recaem denúncias – documentadas – de atentados ambientais, seja um dos operadores escolhidos com este certificado de qualidade.

Lembre-se que, há sensivelmente 14 meses, o Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR, através do Núcleo de proteção Ambiental (NPA), do Destacamento Territorial de Arcos de Valdevez, em visita ao local confirmou o teor das queixas apresentadas na Assembleia de Freguesia de Soajo, à data de 16 de abril de 2016.

De acordo com fonte oficial do SEPNA, “das averiguações efetuadas, foi possível verificar a rejeição de águas residuais, equiparadas a domésticas, para o meio ambiente”, onde, nas proximidades, há uma nascente. Em consonância com as atribuições de que está investido, o NPA/GNR elaborou auto de notícia por contraordenação, devido à “falta de licença de utilização de recursos hídricos”, remetendo o assunto para a Agência Portuguesa do Ambiente – Administração da Região Hidrográfica do Norte, para instrução do processo contraordenacional”.

De resto, desde a entrada em funcionamento que o Hotel do Mezio não possui a obrigatória estação de tratamento de águas residuais (ETAR). Em encontros havidos com o Conselho Diretivo dos Baldios de Soajo, o empresário Carlos Moura Guedes comprometeu-se a construir a ETAR em falta e a adotar um sistema de controlo periódico, devidamente monitorizado por entidade certificada.

O Hotel do Mezio pertence, atualmente, ao grupo City & Country – Boutique Hotels, que integra uma cadeia de unidades hoteleiras, da qual fazem parte também o Aquafalls Nature Hotel, em Vieira do Minho, o Casino da Ponte, em Vila Nova de Gaia, e o Nautic Native, em Matosinhos.

Polémicas à parte, a certificação Ecolabel pode ser pedida por entidades de diversas tipologias, nomeadamente empresas de animação turística, hotéis, restaurantes e casas de turismo de habitação.

IMG_6628.JPG

IMG_6620.JPG

IMG_6651.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Soajo em Notícia às 17:21



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Julho 2017

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031