Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.



Quarta-feira, 07.09.16

Incêndio afligiu população de Paradela e matou dezenas de animais

IMG_1062.JPG

Paradela nunca viveu um dia assim. As chamas cercaram, esta terça-feira, os núcleos residenciais e “semearam” o pânico no lugar que não chegou a ser evacuado (a população do lugar da Várzea, que esteve rodeada de fumo, também não foi deslocada). Três moradores de Paradela foram levados ao hospital por inalação de fumos e ligeiras queimaduras. Dezenas de animais não resistiram ao lume. Salvaram-se as casas, mas o fogo arrasou barracões, palheiros, campos de cultivo, densas manchas de povoamento florestal, medas de feno, ramadas, bouças e pastagens na serra. A Câmara voltou a decretar o Plano Municipal de Emergência, mas este procedimento não passa de um pró-forma com resultados nulos no terreno.

O incêndio que deflagrou nas proximidades da barragem de Soajo/Alto Lindoso chegou a estar controlado de manhã, mas reacendeu-se e progrediu causando grande alarme no “coração” do único Parque Nacional. “Nunca se viu o fogo ao pé das casas”, conta Ti Fátima, de Paradela (Rego), enquanto fita a veiga em frente, reduzida a cinzas. “A minha vindima está feita… E, lá, ao fundo, está a arder o barracão com cem mantas [fardos grandes] de feno”, acrescenta, desconsolada.

À mesma hora, noutro ponto de Paradela, no Carril, a população estava rodeada de chamas e alguns moradores estiveram em risco,.. “Em pouco tempo, as chamas rodearam as casas”, diz Cristina Martinho, que também teve o fogo nas imediações de sua casa. Apesar da ordem de evacuação do lugar, a população não foi retirada. Um habitante que sofre de problemas respiratórios foi transportado para o hospital e outras duas pessoas, por precaução, também foram conduzidas ao hospital.

Entretanto, e enquanto alguns populares, com a ajuda dos agentes da GNR, iam preparando as mangueiras e carregando baldes para salvar casas e anexos no difícil combate ao fogo que se aproximava de várias casas no lugar do Rego, nas imediações da padaria, havia quem apontasse críticas à falta de prevenção. “A floresta e as bouças estão abandonadas, os campos estão cheios de mato e está tudo seco”, salienta Carlos Belchior.

Um pouco acima, no Castelo, um criador de gado ovino desabafava. “Não sei onde está o meu rebanho de 15 ovelhas. Soltei-as para o campo e não as vejo em lado nenhum”, repete António Capela, que, desses animais, acabaria por encontrar, esta quarta-feira, quatro vivos, cinco carbonizados e os restantes seis continuavam desaparecidos. Sem pastos para o gado, sobram motivos de preocupação. “Vou ter de comprar alimento para as ovelhas”, frisa António Capela, que ficou sem o “feno que tinha em estado bruto”.

Mas quase todos têm relatos de prejuízos em Paradela. Américo Soares, no Castelo, ficou sem dois barracões. Mário Domingues perdeu um apiário na “branda” da Rocha, completamente destruída devido à força das chamas. Uma criadora de ovinos, no Carril, viu o rebanho de nove cabeças dizimado. E as histórias de danos multiplicam-se.

Apesar do risco que representou para a população de Paradela, o incêndio, com várias frentes – o qual, por projeção, alastrou ao lado espanhol –, mobilizou, no primeiro dia, escassos meios, e por isso até os agentes da GNR participaram nos trabalhos de combate. Segundo a página oficial da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), por volta das 17.00, de terça-feira, estiveram empenhados 54 operacionais, apoiados por 19 viaturas e dois meios aéreos, que tiveram de abandonar o combate, devido à extensa coluna de fumo e falta de visibilidade. Com um dispositivo tão exíguo, os habitantes “sentiram-se impotentes e sozinhos para apagar o fogo e, em muitos casos, nem sequer puderam ajudar o vizinho, porque tinham as chamas a lamber as casas”, conta Cristina Martinho, que desmente a evacuação dos lugares de Paradela e Várzea – este lugar, ao contrário do que foi dito e escrito, não foi atingido pelo fogo.

Durante a noite, uma máquina de rasto abriu acessos e a baixa das temperaturas ajudou ao combate, mas o incêndio continuou a progredir por cima do lugar do Campo Grande, a norte de Cunhas. A intensa neblina e o fumo que se acumulou na manhã desta quarta-feira retardaram a chegada dos dois meios aéreos, que só por volta das 12.00 reforçaram o dispositivo de combate, segundo explicou Robalo Simões, 2.º comandante de Operações do Distrito de Viana do Castelo.

A frente nas redondezas do Campo Grande e parte da serra à volta, com algumas equipas posicionadas nas imediações de casas, ocupavam, por volta das 18.00, desta quarta-feira, 87 operacionais e cerca de trinta militares, auxiliados por 32 viaturas e dois meios aéreos. Devido à orografia do terreno, extremamente acidentado, algumas brigadas tiveram de ser helitransportadas para os imprescindíveis trabalhos de rescaldo. 

Segundo a página da ANPC, o incêndio, à hora de publicação desta reportagem (19.45), encontra-se a lavrar em povoamento florestal, estando em fase de "resolução".

Críticas

“As leis proíbem tudo, incluindo a abertura de acessos, e não protegem nem o Parque nem os moradores”. Esta crítica ouve-se sempre que há fogos no único Parque Nacional e desta vez foi uma constante. Também o comando operacional esteve na mira das desesperadas populações, por falta de coordenação, desconhecimento do terreno, declarações inverosímeis (falsas) e inércia.

IMG_1146.JPG

IMG_0960.JPG

IMG_0980.JPG

IMG_0973.JPG

IMG_0988.JPG

IMG_0983.JPG

IMG_0987.JPG

IMG_1000.JPG

IMG_0990.JPG

IMG_0996.JPG

IMG_0998.JPG

IMG_1018.JPG

IMG_1002.JPG

IMG_1006.JPG

IMG_1036.JPG

IMG_1019.JPG

IMG_1026.JPG

IMG_1033.JPG

IMG_1070.JPG

IMG_1049.JPG

IMG_1099.JPG

IMG_1075.JPG

IMG_1076.JPG

IMG_1111.JPG

IMG_1109.JPG

IMG_0956.JPG

IMG_1136.JPG

 

14249310_10211039134602140_1387267801_n.jpg

14269613_10211039139442261_1471924150_n.jpg

14089405_10211039134722143_51518141_n.jpg

14256766_10211039137042201_1688497889_n.jpg

14256683_10211039137282207_881561603_n.jpg

14256743_10211039135562164_1633194284_n.jpg

 

IMG_1189.JPG

IMG_1173.JPG

IMG_1192.JPG

IMG_1190.JPG

IMG_1202.JPG

IMG_1194.JPG

IMG_1219.JPG

IMG_1206.JPG

IMG_1218.JPG

IMG_1249.JPG

IMG_1236.JPG

IMG_1241.JPG

IMG_1257.JPG

IMG_1250.JPG

IMG_1253.JPG

IMG_1284.JPG

IMG_1269.JPG

IMG_1273.JPG

IMG_1294.JPG

IMG_1293.JPG

IMG_1297.JPG

IMG_1295.JPG

IMG_1302.JPG

14249138_10211039134522138_628191549_n.jpg

14159175_10211039133842121_131531120_n.jpg

14302592_10211039134242131_1428787038_n.jpg

14287646_10211039133202105_1666221672_n.jpg

14249198_10211039133762119_523289955_n.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Soajo em Notícia às 20:00



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2016

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930