Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Teresa Araújo, Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.



Quinta-feira, 13.10.16

Licença especial diária de pesca com novos valores no troço loteado

19462067_Z0ztU.jpeg

Foram revistos, em baixa, os valores relativos à licença especial diária a aplicar no troço do rio Lima (margem direita) onde vigora o regime de loteamento. A nova tabela converge com as taxas cobradas na margem esquerda do rio Lima e acaba com a disparidade das mesmas.

Deste modo, os soajeiros que, até agora, pagavam 2,5 euros para adquirir uma licença (diária) passaram, desde o início de outubro, a desembolsar 50 cêntimos, para pescar no mesmo troço loteado do rio Lima, o qual ladeia a Ecovia de Ermelo (da Igreja ao lugar de Vilarinho de Souto).

“Houve uma concertação com a Câmara Municipal de Ponte da Barca”, confirma o vereador Olegário Gonçalves, que cumpriu a promessa de “fazer as devidas correções” ao valor das licenças, após a onda de críticas suscitadas pelos preços cobrados na altura da aplicação da concessão (2,5 euros para residentes e 5 euros para forasteiros, taxas atualmente reduzidas a 50 cêntimos e 1 euro, respetivamente).

Lembre-se que a margem direita do rio Lima (lado do qual, também, existem zonas não loteadas) está concessionada desde março de 2016, ao abrigo do Regulamento Especial, com custos repercutidos no bolso dos praticantes, que logo identificaram diversos constrangimentos e condicionalismos à atividade: escassos recursos piscícolas, inexistência de pistas de pesca, extensas áreas arbustivas a impossibilitar a prática e falta de pontos de venda da referida licença (o serviço é feito exclusivamente na sede da Associação de Pesca Desportiva do Vez, em Giela).

De resto, o deputado municipal Manuel Barreira da Costa protagonizou, em sede de Assembleia Municipal, em abril último, uma crítica contundente por a Câmara ter loteado o troço que ladeia a Ecovia de Ermelo, alegando que, além do custo exorbitante da referida licença especial diária, também não haviam sido criadas, aí, condições efetivas à prática da pesca.

O valor arrecadado em licenças especiais diárias, segundo o Decreto n.º 44623, constitui receita do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

19362211_LFLhO.jpeg

19362244_1e1Jr.jpeg

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Soajo em Notícia às 17:26



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031