Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.



Quinta-feira, 21.12.17

Sinalética da toponímia e “apagão” da energia elétrica motivam queixas

IMG_4594.JPG

A sinalética toponímica e o horário de funcionamento da iluminação pública no inverno são preocupações de autarcas e moradores de Soajo.

A rede de placas de informação toponímica implantada no território soajeiro, para além de não ser uniforme, encontra-se em mau estado de conservação (muitas chapas vandalizadas também), havendo ainda casos em que a sinalética nem sequer existe.

É sobretudo na área do Parque Nacional que reside esta fragilidade. O Fórum Permanente Turismo Sustentável do PN, com base numa consulta feita a vários agentes do setor em anos recentes, identificou, justamente, como prontos críticos a inadequada ou insuficiente sinalética no território desta Reserva.

Mas as queixas também emanam dos eleitos locais. O autarca Manuel Barreira da Costa (PSD) admitiu a lacuna da sinalética em recente Assembleia de Freguesia. “O trabalho de sinalização em Soajo terá de ser continuado depois do que foi feito até 2013, e este investimento é um dinheiro bem gasto”, reconhece o presidente da Junta de Freguesia de Soajo. Também a CDU-Soajo, pela eleita Rosalina Araújo, defende que é “urgente sinalizar melhor as coisas tão bonitas que há no território, muitas das quais acabam por não ser visitadas pelos forasteiros devido à falta de sinalização”.

De referir que a aquisição da sinalética toponímica, quando se revela necessária a substituição da existente ou quando ela simplesmente não existe, é competência dos municípios, segundo vários pareceres da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte.

IMG_4577.JPG

IMG_4571.JPG

Outro problema identificado em Soajo reside na rede de iluminação pública, que é desligada durante a madrugada. Para lá disso, o horário de funcionamento não está uniformizado pela freguesia toda. “A iluminação é desligada mais cedo nos lugares do que na vila de Soajo”, diz Vasco Domingues.

O presidente da Junta de Soajo reivindica, por isso, o prolongamento do horário de iluminação noturna, lembrando a luta que travou desde a primeira hora. “Bati-me sempre pela luz pública na vila de Soajo e nos lugares também. A Câmara Municipal diz que não [é preciso haver luz à noite], alegando que, ‘no inverno, depois das 2.00, não vale a pena ter as luzes acesas, porque está tudo na cama’. Não concordo com isso, porque pode acontecer o caso de se ter de chamar a ambulância e, [nessa eventualidade], há gente que se tem de pôr a pé,”, justifica Manuel Barreira da Costa, insensível ao argumento economicista.

“Vou fazer diligências junto do Município para que a iluminação não seja desligada às 2.00, pois não são estes gastos que vão afetar os cofres da Câmara”, promete o autarca social-democrata.

Economia na fatura elétrica

Desde 2010 que a instalação pelo concelho todo de reguladores de fluxo na iluminação pública e a escolha de lâmpadas de baixo consumo têm permitido à autarquia arcuense reduzir a fatura elétrica em mais de cem mil euros por ano. Em 2011, por exemplo, foram poupados 113 mil euros.

A m.JPG

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Soajo em Notícia às 19:07



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Dezembro 2017

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31