Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Teresa Araújo, Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.



Sexta-feira, 18.11.16

Soajo em destaque na revista “Evasões”

IMG_6184.JPG

Soajo está, uma vez mais, em evidência, nos media, e, desta vez, é a revista Evasões, suplemento que acompanha as edições do Diário de Notícias e do Jornal de Notícias, desta sexta-feira, 18 de novembro, a dar ampla cobertura ao território, que é o “coração” do único Parque Nacional.

Na peça assinada por Miguel Judas e ilustrada com fotos, pode ler-se que “a lendária serra de Soajo é um local de paisagens únicas e tradições milenares”, sendo ela atravessada por um “percurso pedestre”, “com cerca de cinco quilómetros de extensão”, que “dá a conhecer o ciclo do pão e os caminhos percorridos desde tempos imemoriais pelos peregrinos e romeiros em direção aos santuários do Senhor da Paz [Adrão], da Senhora da Peneda, de São Bento do Cando ou a Santiago de Compostela”.

14925565_1325596957473794_8708972876595471749_n.jp

IMG_3997.JPG

IMG_4204.jpg

IMG_4187.JPG

16.JPG

Numa breve apresentação histórica, é referido que, “desde muito cedo, os seus habitantes se destacaram como caçadores, o que levou, ainda na Idade Média, a serra de Soajo a ser transformada numa coutada real, onde os nobres caçavam ursos, javalis, cabras-bravas, lobos e raposas”.

“A histórica vila de Soajo, […], famosa pelo vasto conjunto de espigueiros (o mais antigo é de 1782), situados sobre uma enorme laje de granito, que, em tempos, também era usada como eira comunitária, […], é habitada desde o século I e foi, até 1852, sede de concelho”, acrescenta-se.

Ainda sobre o imenso património que povoa o território, o artigo adianta que, atravessando a vila, “acompanha-se a levada que antigamente regava os campos de milho e onde ainda subsistem alguns velhos moinhos de água como memória desses tempos. O percurso continua, depois, serra adentro, pelas calçadas outrora percorridas pelos romeiros que hoje servem de porta de entrada para este território único.”

14915671_1325596757473814_7663163314670971744_n.jp

14915281_1325599357473554_289990363824966940_n.jpg

14915455_1325597137473776_6198621790422029079_n.jp

14910377_1325599894140167_474657947066548724_n.jpg

14908368_1325598914140265_5569747457353827975_n.jp

IMG_4025.JPG

O fojo do lobo merece, também, uma alusão particular. “Num local isolado da serra, dois enormes muros de pedra, afunilam-se ao longo de quilómetros pela encosta, até formar uma pequena cerca, onde os lobos ficavam aprisionados. A obra impressiona pela grandiosidade e serviu, durante séculos, para os pastores da região fazerem batidas aos lobos que atacavam os rebanhos”.

fojoLobo1.jpg

fojoLobo2.jpgPor fim, sob uma perspetiva de visitação, a partir das infraestruturas de acolhimento, a Porta do Mezio – em estreita correlação com o lazer, o património e uma relevante componente científica – é apresentada como um “moderno Centro Interpretativo”.

História de Soajo

“Segundo a lenda, os ‘monteiros’, como eram conhecidos [aguns] habitantes da vila, ter-se-ão cansado dos abusos da fidalguia e queixaram-se ao rei D. Dinis, que ordenou aos cavaleiros não se demorarem ali mais do que ‘o tempo de um pão esfriar na ponta de uma lança’ – uma história recordada na curiosa forma de pelourinho da vila, cuja coluna simboliza a lança e a pedra, no topo, um pão.”

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Soajo em Notícia às 18:34



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930