Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.



Sexta-feira, 02.06.17

Turismo de Portugal promove linha de apoio a investimentos turísticos

S.jpg

Estão abertas candidaturas para a “Linha de apoio à Valorização Turística do Interior – Turismo de Portugal”.

Trata-se de uma linha de apoio enquadrada no Plano Nacional para Coesão Territorial, com o objetivo de revitalizar e dinamizar o interior, beneficiando, por exemplo, o Alto Minho.

A seguir, é feita uma apresentação esquemática do referido programa:

. Condições do apoio: uma parte do apoio é sem juros, a outra parte é “a fundo perdido”. 
. Destinatários: atividades turísticas, restaurantes, empreendimentos hoteleiros, bares, empresas de animação turística, operadores turísticos e agências de viagens. 
. Custos elegíveis: obras, construções e projetos.

. Ativos fixos tangíveis: viaturas, máquinas e equipamentos (incluindo software, site, alojamento…).

. Ativos fixos intangíveis (licenças): estudos e projetos de arquitetura (até ao limite de 10% do total dos custos elegíveis).

. Taxa de apoio (aplicada sobre o total dos custos elegíveis): até 50% a fundo perdido. 

. Marketing digital e comunicação: envio de newsletters, anúncios Google e Facebook, ligações (links) publicitárias em portais nacionais e internacionais, campanhas nas redes sociais e outras ações de marketing digital.

. Prazo-limite para apresentação de candidaturas: 31 de dezembro de 2017.

 

Segundo o portal do Turismo de Portugal, enquadram-se nesta Linha de Apoio iniciativas como os programas de visitação turística em destinos de interior; a promoção de calendários de eventos com potencial turístico e com impacto internacional realizados nos territórios do interior ou com impacto nesses territórios; os projetos de desenvolvimento de atividades económicas do turismo com relevância para o setor; os programas de valorização e de qualificação das aldeias portuguesas, tendo em vista a melhoria da sua atratividade e da experiência turística nestes espaços; as ações de valorização do património e dos recursos endógenos das regiões ou de desenvolvimento de novos serviços turísticos com base nesse património e nesses produtos, nomeadamente no contexto do turismo cultural, equestre, gastronómico e de natureza; e, noutra dimensão, os projetos de valorização ou incremento da oferta de percursos cicláveis, pedonais e de fruição espiritual, que concorram para o posicionamento internacional de Portugal como destino competitivo para a prática destas atividades.

a8ed3194-15d6-48cc-9e5c-132f622f8f5f.jpg

Foto (que encima o artigo): Soajo Nature

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Soajo em Notícia às 18:13



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Junho 2017

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930