Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

Segundo o boletim epidemiológico da ULSAM desta sexta-feira, 5 de fevereiro (relatório atualizado pelas 17 horas), o concelho arcuense tem 310 casos de Covid-19 ativos, menos 68 do que na passada quarta-feira. O município contabiliza, desde o início da pandemia, 28 óbitos e 1637 infeções (cerca de 8% da população residente). Mas, por outro lado, somam-se 1299 curados, 109 dos quais naquele período de 48 horas.

Os boletins difundidos pela ULSAM não estratificam, há meses, os dados por freguesia, mas sabe-se que Soajo atravessou os primeiros surtos da pandemia sem um único caso oficial de infeção dentro do território. Nesta terceira grande vaga, já existem casos confirmados de contágio pelo novo coronavírus em moradores, não havendo, porém, motivos para alarme. O vírus terá sido contraído por um doente em unidade médica da região norte.        

A norte, o pico de contágios pelo novo coronavírus poderá ter sido atingido até ao passado dia 1 de fevereiro, embora “não haja motivos para desconfinar”, alertam os epidemiologistas. Se os próximos boletins confirmarem a tendência de desaceleração dos níveis de incidência, poder-se-á falar de uma descida com valores consistentes, mas a curva do vírus ao longo do tempo tem revelado grandes oscilações.  

É na vacinação que reside, agora, a maior esperança da comunidade, prevendo-se que, nos Arcos, as primeiras inoculações dos idosos com oitenta e mais anos e com comorbilidades associadas tenham início na primeira semana de fevereiro.

A convocatória dos beneficiários pode ser feita com recurso a SMS ou mediante contacto telefónico. Neste concelho, a vacinação da população idosa será administrada no posto de vacinação montado no Centro de Exposições (em Guilhadeses).

Plano de vacinação com imprevistos

Além dos desvios aos critérios de prioridades (os vários casos divulgados publicamente já levaram o Ministério Público a anunciar a realização de auditorias para investigar o eventual cometimento de crimes por parte de quem abusou do sistema), o Plano de vacinação contra a Covid-19 tem sofrido alguns imprevistos devido a atrasos na entrega das cobiçadas vacinas.

Se não surgirem entretanto outros condicionalismos, até abril deverão chegar a Portugal 1,5 milhões de doses, objetivo que estará especialmente dependente das entregas da AstraZeneca, cuja vacina foi aprovada no dia 29 de janeiro pela Agência Europeia do Medicamento.

Segundo o calendário recentemente atualizado, até ao mesmo mês de abril estarão vacinadas (com as duas doses) cerca de 810 mil pessoas, enquanto 520 mil já deverão ter iniciado o processo de vacinação com a primeira toma.

Se tudo correr como o previsto, até abril próximo, de acordo com o cronograma da tutela, estarão completamente vacinados todos os idosos residentes e os profissionais de lares, bem como metade do grupo de 600 mil pessoas com mais de cinquenta anos e portadoras de doenças de maior risco para a Covid-19, 120 mil profissionais de saúde, 21 mil elementos das Forças Armadas e de outros serviços críticos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.