Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

É uma das aves de rapina mais características que povoam o território de Soajo. À hora em que os humanos dormem, está acordada com os olhos esbugalhados e extremamente atenta aos barulhos em redor. É vista, por isso, como uma ave poderosa e “conhecedora” do oculto em muitas culturas. Trata-se da coruja-do-mato e é comum na serra de Soajo.

Segundo a literatura especializada, esta ave gira o pescoço até 270º para observar algo ao seu redor, permanecendo com o resto do corpo sem o menor movimento. A enorme capacidade de visão e a audição apurada tornam a coruja-do-mato especialista na arte de caçar.

Tem tamanho médio e plumagem castanha, o que a distingue da coruja-das-torres, que possui as penas brancas. O grito noturno da coruja-do-mato, aterrador em noites de inverno, é, com frequência, ouvido todo o ano (ou quase) em zonas florestadas, caso da serra de Soajo e, de um modo geral, em boa parte da área do Parque Nacional (e nas imediações deste). Existem relatos do seu canto frequente nos montados de Ermelo.

A coruja-do-mato alimenta-se de mamíferos, insetos, peixes, anfíbios, répteis e aves. Nidifica em afloramentos rochosos de escarpas, no solo, em edifícios e também pode utilizar ninhos de outras espécies.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.