Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.



Quarta-feira, 28.11.18

Casa do Povo acolhe apresentação da moeda com os espigueiros de Soajo

10341320181107101545718

A moeda de coleção “Espigueiros do Noroeste Peninsular”, referente à série Etnografia Portuguesa, cunhada pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda, vai ser apresentada no próximo sábado, 1 de dezembro (pelas 16.30), na Casa do Povo de Soajo.

No dizer dos escultores, Fernando Branco e Isabel Carriço, o objetivo desta coleção é “projetar o nome do Minho”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Soajo em Notícia às 18:35


1 comentário

De Anónimo a 30.11.2018 às 12:22

Têm a certeza que estes caniços de pedra são os de Soajo? Ou presumem que são? Se forem, então SOAJO dá o corpo, mas não dá o nome! Porquê?!
Será que SOAJO ocupa todo o NOROESTE PENINSULAR?
Soajo nem sequer ocupa TODO o território do noroeste português!
É certo que aparece o escudo português, mas ele nunca poderá servir de símbolo para a província da Galiza!
Os construtores dos primeiros canastros de Soajo foram, ao que parece, os galegos que se instalaram na vila onde deixaram vários descendentes, de que destaco os de apelidos, Abelheira, Couto, Dias, Pires Barreira, etc.
No século XX construíram-se a maior parte dos canastros ou caniços de pedra, pois no léxico soajeiro não se usava a palavra espigueiro, instalando-se alguns na pública Eira do Penedo. Os seus construtores foram os vários pedreiros de Riba do Mouro que nos anos de 1940 migraram em definitivo para a vila de Soajo onde deixaram muitos descendentes!
Uma foto tirada por Rocha Peixoto mostra bem que havia muito poucos nos primeiros anos de 1900, todavia o etnógrafo Leite de Vasconcelos deixou em, “Uma Excursão ao Soajo em 1882”, o seguinte: «Em volta da povoação avultam muitos canastros de pedra ou de vergas para conter o milho, colocados sobre pilares encimados de pedras redondas para evitar a acção dos ratos”.
Sem terem indicado que os canastros figurados na moeda são de Soajo, como poderão quem as adquire saber se expõem os canastros da vila de Soajo?!
Jorge Ferraz Lage

Comentar post



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930