Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

O concurso para o ingresso na carreira de categoria de guarda-florestal da GNR teve 2591 candidaturas para as duzentas vagas abertas, ou seja, quase 13 vezes mais do que os lugares disponíveis. Os concorrentes que vierem a reforçar as equipas florestais integrarão a missão da GNR, através do Serviço de Proteção da Natureza e Ambiente (SEPNA), enquanto polícia ambiental, exercendo funções em áreas de floresta, de caça e de pesca.

Uma das tarefas destes profissionais consistirá na realização de ações na defesa da floresta contra fogos, em especial na investigação das causas de incêndios florestais.

Como se faz o ingresso?

O ingresso na carreira de guarda-florestal da GNR (desde 2006 que não era aberto qualquer concurso de admissão à carreira) é feito na categoria de guarda-florestal e determina a frequência, “com aproveitamento, de um curso de formação específico, a realizar durante o período experimental”, com “duração de 180 dias”, lê-se no Aviso n.º 3055/2019.

De acordo com o despacho publicado em Diário da República, o distrito de Viana do Castelo, através do Comando Distrital (CD), não será dotado de nenhum posto de trabalho, apesar de o único Parque Nacional cobrir três concelhos no Alto Minho (Arcos de Valdevez, Ponte da Barca e Melgaço).

Enquanto isso, o CD de Braga será apetrechado com cinco profissionais, distribuídos pelos destacamentos territoriais de Barcelos (três), Braga (um) e Póvoa de Lanhoso (um). Os distritos que vão acolher mais novos guardas-florestais são os de Santarém (com 27), Beja (23) e Bragança (23).

No presente, existem 307 guardas-florestais em Portugal. O Norte, com 130 profissionais, é a região com mais efetivos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.