Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

IMG_4073

Das 15 candidaturas que concorreram ao PROCOM (Programa de Apoio ao Comércio), criado pelo Município para modernizar os estabelecimentos, foram admitidas 14, uma das quais de Soajo, pertencente, na circunstância, a uma empresa do comércio a retalho do ramo alimentar (pastelaria e confeitaria). Para o executivo, este programa “é muito importante” no âmbito dos apoios à retoma da economia e a grande adesão do comércio local constituiu uma manifestação de “grande dinamismo empresarial”.

O PROCOM, dotado de 145 mil euros, destina-se a “pequenas obras” com o objetivo de “modernizar, inovar e promover” a atividade económica de “micro” e pequenas empresas do concelho. O programa financia 50% das despesas elegíveis, relativas a pequenas intervenções em lojas ou alojamentos, até ao montante máximo de 10 mil euros.

Os 14 projetos totalizam um investimento de 300 845 euros, sendo que o investimento municipal ascende a 142 197,05 euros. Este apoio assume a natureza de incentivo não reembolsável.

 

Processo de apreciação

Das 15 candidaturas que foram submetidas ao PROCOM, “14 cumpriam as condições específicas, mas a três foi solicitado o aumento de capital e dois dos candidatos já o fizeram”, diz o presidente da Câmara, João Manuel Esteves, acrescentando que “a ordenação e hierarquização dos beneficiários, a partir de cálculos baseados em pontuações, obedeceu aos critérios exigidos em termos de volume de investimento e de criação líquida de postos de trabalho”.

Os empresários – além de Soajo, há candidaturas da vila arcuense, Guilhadeses e Aboim das Choças – exercem atividade em setores como fotografia, produtos de combustível, comércio a retalho, ferragens, comércio de vestuário, artigos para o lar e comércio de eletrodomésticos.

De acordo com o regulamento, depois da admissão dos 14 concorrentes, proceder-se-á à audiência prévia dos interessados, com vista à assinatura dos respetivos contratos.  

Foi excluída das ajudas uma empresa de hotelaria, em virtude de apresentar um Código de Atividade Económica (CAE) incompatível com as condições de elegibilidade.