Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

Estão proibidas as deslocações para fora do território através da fronteira da Madalena, em Lindoso. A medida, segundo vários autarcas e representantes de associações empresariais do Alto Minho, é “discriminatória” e “ineficaz”, trazendo “graves consequências para as empresas, trabalhadores transfronteiriços e economia”. No Alto Minho, os únicos pontos de passagem são a Ponte Tuy, em Valença, todos os dias da semana, de forma ininterrupta, e  Monção, nos dias úteis das 7h às 9h e das 18h às 20h.

Os representantes das associações empresariais alegam que, “se o principal objetivo da medida é reduzir os contágios, limitando os contactos, então, estamos certos de que a decisão de limitar a passagem a dois pontos trará consequências negativas ao aglomerar todo o tráfego que diariamente circula entre Portugal e Espanha, […] além de forçar os trabalhadores transfronteiriços a percorrer muitos mais quilómetros para trabalhar”.

Não existindo a possibilidade de abertura total das fronteiras que ligam o Alto Minho à Galiza para empresas e trabalhadores transfronteiriços, é reclamada a aplicação da mesma modalidade que está em uso em Monção aos restantes pontos de passagem do Alto Minho que agora se encontram encerrados desde a meia-noite do passado dia 31 de janeiro (e até, pelo menos, às 13h59 do dia 14 de fevereiro).