Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

20434675_JWiVZ.jpeg

O programa eleitoral que o PS já elaborou como base de trabalho está estruturado em quatro grandes eixos: “Gestão corrente da Junta de Freguesia”; “Natureza e Ambiente”; “População e Território”; “História e Identidade”.

A primeira ideia programática, “Gestão corrente da Junta de Freguesia”, tem como principais ‘bandeiras’ a “flexibilização e o aumento do horário de funcionamento da Junta, implementando a sua abertura de segunda a sexta-feira, entre as 9.00 e as 12.00, com, pelo menos, um elemento do executivo presente”; o “aumento da transparência da atividade da Junta de Freguesia, divulgando os seus trabalhos regularmente, utilizando para o efeito as redes sociais”; o reforço dos recursos humanos para “dividir por dois funcionários as tarefas do posto de turismo e da Junta de Freguesia”; a “limpeza de toda a freguesia”; e a “modernização do site da Junta de freguesia”.

 

No domínio da “Natureza e Ambiente”, estão definidas como prioridades a criação de condições para a “recuperação das casas florestais da freguesia”, a “promoção de um projeto de reflorestação e limpeza de caminhos e trilhos da freguesia, procurando parcerias com entidades como a comissão de Baldios e Câmara Municipal”; a “promoção de projetos de educação ambiental”; o “desenvolvimento de esforços junto das entidades competentes no sentido de criar um funcionamento sustentável e higiénico da ETAR da freguesia”; a “promoção do turismo sustentável”; o “aumento e melhoria dos pontos de recolha de lixo da freguesia”; o “aumento da rede de ecopontos disponíveis” em trabalho de colaboração com a Câmara.

 

Quanto ao terceiro pilar do programa, “População e Território”, o PS define como ideias-chave um “programa de apoio à natalidade”; a “criação de gabinetes de apoio ao arrendamento jovem e ao próprio emprego”, a “manutenção e criação de infraestruturas ao serviço do turismo”; a “luta pela criação de lar para idosos”; a “identificação dos idosos que vivem sós ou isolados para, em conjunto com as instituições de cariz social, desenvolver programas de apoio e combate ao isolamento”; a “criação de um programa de incentivo à fixação da população”; o “combate à desertificação”; a “criação de espaços de estacionamento automóvel”; a “criação de espaço de estacionamento no lugar de Cunhas”; a realização de “esforços no sentido de promover a limpeza e reabilitação do espaço do miradouro de Cunhas”; a “melhoria de acessos para os lugares de Vilar do Suente e Várzea”; o “melhoramento da sinalética da freguesia”; a “reabilitação da calçada que liga as Quartas ao largo do Poulo”; a “criação de um miradouro em Vilarinho das Quartas, na zona do Cruzeiro”; o “esforço no sentido de tornar permanente a abertura das casas de banho em Vilarinho das Quartas”; a “criação de zona de estacionamento no lugar de Adrão”; a “reabilitação dos acessos no centro do lugar da Várzea, no sentido de aumentar a sua segurança”; o “melhoramento do largo junto à antiga escola em Vilar de Suente”; a “criação de um espaço desportivo, de forma a promover a atividade física”; o “apoio a todas as associações da autárquica, de forma a promover a dinamização das suas atividades”; a “promoção e divulgação da feira mensal, no sentido de recuperar a sua dinâmica e adesão passadas”; a “promoção e divulgação da atividade agrícola da freguesia”; o “desenvolvimento de parcerias com entidades com ação na proteção animal, no sentido de combater o abandono animal”; o desenvolvimento de “esforços no sentido de alargar o funcionamento do posto de turismo, nomeadamente, para os fins de semana”; e uma proposta de descentralização das Assembleia de Freguesia com sessões nos “vários lugares de Soajo”.

 

Em matéria de “História” e “Identidade”, o PS advoga a “luta pela reposição da verdade histórica relativa à serra de Soajo”; a “defesa intransigente do território da freguesia”; a “defesa e promoção do património histórico e cultural da freguesia”; a “criação de um programa de educação cultural, de forma a promover o conhecimento local e a sensibilização do património material e imaterial da terra”; a “criação de um espaço lúdico e cultural para promover o conhecimento e a atividade intelectual”; o “inventário dos moinhos da freguesia” e, em articulação com os proprietários, a “promoção da sua reabilitação e aproveitamento histórico e económico”.

***

Nota | Por razões alheias ao blogue Soajo em Notícia, não foi possível entrevistar Alexandre Gomes, candidato do PSD à Junta de Freguesia de Soajo, apesar das várias diligências por nós efetuadas, infelizmente sem qualquer resultado prático.

1 comentário

Comentar post