Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

As freguesias não são todas iguais e, segundo o mapa de transferências da Administração Central, a Junta de Soajo, no conjunto das freguesias “isoladas”, é mesmo a “campeã” de receitas no concelho.

As verbas atribuídas pelo Estado dependem de fatores como a contribuição das freguesias nos impostos do Estado, a população residente ou a área da freguesia. Por isso é que há juntas que recebem mais financiamento do que outras. E também há realidades diferentes que não são tidas em consideração nas contas, desde logo existem juntas de freguesia com funcionários e outros sem trabalhadores contratados. 

De acordo com o mapa disponível no portal da Direção-Geral do Orçamento, entre as jurisdições inalteradas desde a reorganização administrativa de 2013, as que recebem “envelopes” financeiros mais generosos são Soajo (58 747 euros), Gavieira (52 124 euros) e Gondoriz (47 738 euros), enquanto, entre as 13 agregações nascidas com a reforma, aquelas que são contempladas com mais dinheiro são as uniões de Arcos de Valdevez (Salvador), Vila Fonche e Parada; Vilela, São Cosme e São Damião e Sá; e Arcos de Valdevez (São Paio) e Giela.

Juntas com mais competências em 2021

As juntas vão ser realidades diferentes em 2021 por motivo da anunciada (e obrigatória) delegação legal de competências dos municípios, mas os autarcas locais querem recursos à medida, mediante acordo de execução entre as freguesias e as câmaras para que essas competências possam ser, efetivamente, exercidas pelas freguesias.

O próximo ano assinalará o crescimento do número de competências que serão atribuídas aos órgãos locais (incluindo Soajo) – por exemplo, a competência da limpeza da rede viária municipal ou a manutenção e atualização o cadastro dos bens móveis e imóveis da freguesia –, sem que se saiba ao certo se as verbas a transferir vão corresponder às novas funções.

 ***

Freguesias “isoladas” que recebem mais dinheiro do OE (em 2020)

. Soajo | 58 747 euros

. Gavieira | 52 124 euros

. Gondoriz | 47 738 euros

 

Freguesias agregadas que arrecadam mais dinheiro do OE (em 2020)

. Arcos de Valdevez (Salvador), Vila Fonche e Parada | 73 041 euros

. Vilela, São Cosme e São Damião e Sá | 65 668 euros

. Arcos de Valdevez (São Paio) e Giela | 50 271 euros