Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.



Segunda-feira, 24.09.18

Soajo em grande relevo na Assembleia Municipal de Arcos de Valdevez

Soajo - Espigueiros

No atual mandato que começou em outubro de 2017, a freguesia de Soajo tem sido um tema muito presente nas assembleias municipais de Arcos de Valdevez. A sessão realizada no passado dia 21 de setembro confirmou que os quatro representantes de Soajo estão no órgão deliberativo para honrarem a terra onde foram eleitos.

Desta vez, as questões ambientais estiveram no centro das atenções. A deputada Sandra Barreira, da CDU, iniciou o ciclo de intervenções na tribuna com uma constatação que não é de agora. “Não faz sentido ser recebido no Parque Nacional (PN) por um cheiro insuportável e nauseabundo como acontece em Soajo”.

Mas o presidente da Câmara Municipal negou a existência de “maus cheiros” no coração do PN. “A mim, sempre me cheirou bem em Soajo, não sei onde é que foi buscar isso, nem onde é que isso aconteceu, é alguma coisa que temos de descobrir um dia, não sei onde é que isso é”, disse João Manuel Esteves, admitindo, depois, ter conhecimento, apenas, de uma situação, que remonta “há muitos anos, junto à ponte, na estrada que vai para Vilarinho das Quartas [em Novás] – alguém que tem um problema, porque a casa dele está muito perto [da estação], e reclama do cheiro, mas fomos lá várias vezes, e não encontrámos razão para tanta reclamação”, contrapôs o autarca social-democrata.

Para sanar a divergência, o presidente da Junta de Freguesia de Soajo deixou a “partidarite” de lado e abonou os interesses de Soajo. “A deputada Sandra Barreira tem razão no que respeita aos maus cheiros. Nos últimos dias, cheira muito mal em Soajo, já contactei os Serviços de saneamento e água para ver o que se passa na ETAR e na estação elevatória que fica perto do Poço Negro, numa zona de muito turismo. Isto é muito recente e, talvez, não tenha chegado às mãos do presidente da Câmara”, condescendeu Manuel Barreira da Costa.

Já o deputado social-democrata Ivo Baptista agradeceu à Câmara Municipal de Arcos de Valdevez “pela organização da Feira das Artes e Ofícios Tradicionais (FAOT), que foi um sucesso no verão, e também pelo monumento comemorativo dos 500 anos do Foral de Soajo. É sempre bom recordar a nossa História, e que história nós temos!”, clamou o tribuno.

Por seu lado, Sandra Barreira preferiu destacar “a participação da população soajeira” na concretização do programa da FAOT. “De facto, [o povo] fez valer a máxima de que ‘com pouco se pode fazer muito’, porque as atividades – carreto, malhada e peça de teatro O Juiz de Soajo – foram realizadas a título gratuito e graças ao tempo, à dedicação e à vontade que os soajeiros despenderam. Estas pessoas merecem a nossa palavra de apreço, obviamente que aqui, também, tem de ser reconhecido o bom trabalho da Câmara Municipal”.

De igual modo, João Manuel Esteves prestou tributo às “instituições soajeiras que estiveram envolvidas na FAOT, que foi um excelente momento de promoção de Soajo e de Arcos de Valdevez”.

Entretanto, o Hotel do Mezio voltou a ser motivo de discussão na Assembleia Municipal, tendo Sandra Barreira lamentado a falta de sorte com as unidades hoteleiras. A este respeito, o presidente da Assembleia Municipal encorajou “a Câmara a fazer tudo e a criar as condições para que se consiga resolver o problema do Hotel do Mezio, porque é muito importante o retorno financeiro em termos de turismo, visitação e dormidas”.

Acerca da política de protocolos em vigor entre a Câmara e as juntas de freguesia, o deputado Jorge Lage referiu que “o grande mal está no facto de as autarquias não funcionarem como autarquias, sendo a autonomia mais nominal do que real. E vamos ver se isto se altera, porque, a política de protocolos [do senhor presidente da Câmara] não nos convence, é altamente discricionária. Não é criteriosa e não está sustentada em critérios de equidade – o senhor presidente sabe que não está, mas isto é conveniente para a Câmara”, defendeu o tribuno socialista.

Enfim, a propósito da mediática delegação de transferências para as autarquias, Manuel Barreira da Costa sublinhou que o que “as juntas de freguesia precisam é de mais verbas para fazerem face às competências que já lhes estão atribuídas”.

IMG_4561

IMG_4578

IMG_4524

IMG_4643

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Soajo em Notícia às 18:30



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2018

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30