Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

Por ocasião da Bolsa de Turismo de Lisboa, realizada no mês findo, o presidente da Câmara Municipal discutiu com o Turismo de Portugal (TP) uma futura solução para o Hotel do Mezio (Casa do Mezio Aromatic & Nature Hotel), localizado no Gião.

“Tivemos um encontro com Carlos Abade, vogal do Conselho Diretivo do TP, organismo que é o maior credor neste processo, estamos todos sintonizados – embora a Câmara não seja parte do caso –, e na esperança de que o dossiê relativo à hasta pública seja reiniciado, sendo certo que há várias entidades que têm mantido contacto no sentido de pôr cobro aos estrangulamentos. Estamos a aguardar, portanto, que se faça um reagendamento do leilão”, adiantou João Manuel Esteves em reunião de Câmara.

Esta não é a primeira vez que o edil arcuense se manifesta publicamente em relação à situação do Hotel do Mezio, que foi construído com a ajuda de fundos europeus. Em fevereiro de 2018, o autarca social-democrata referiu que “seria ótimo encontrar um promotor para colocar o processo a andar. Uma vez que [o empreendimento] está construído, agora é preciso pô-lo a mexer. É muito importante para a estratégia de visitação do Parque Nacional haver infraestruturas de alojamento”, disse na altura João Manuel Esteves.

Posteriormente, em julho de 2020, o presidente da edilidade arcuense esteve reunido com Rita Baptista Marques, secretária de Estado do Turismo, que, em visita ao Alto Minho, realizou diversas atividades de desporto de natureza na albufeira de Touvedo/S. Jorge, ficando a par de “algumas situações” no setor que tutela.

“Tive oportunidade de abordar dois ou três projetos, nomeadamente o referente ao Hotel do Mezio, na circunstância, pedi à governante que o TP tivesse uma interferência maior ou que, pelo menos, fizesse uma avaliação mais rigorosa relativamente à situação da unidade hoteleira, pois é nossa opinião que o TP tem uma palavra fundamental no processo através do Fundo de Turismo”, defendeu o autarca arcuense, adiantando que já tinham sido encetadas diligências com alguns agentes para se encontrar uma saída para esta situação.

Unidade encerrou com a promessa de “expansão”

Encerrado em agosto de 2017 com a promessa de “expansão” e “renovação”, o Hotel do Mezio nunca viu as obras saírem do papel, estando o imóvel ao abandono e a degradar-se de dia para dia. Pelo meio, chegou a ser anunciada a licitação do empreendimento a 21 de maio de 2018, mas tal não aconteceu devido a uma ação que o Conselho Diretivo dos Baldios da Freguesia de Soajo moveu na altura contra o promotor para revogar o contrato, por falta de pagamento das rendas acordadas, facto que ditou o cancelamento do leilão.

De acordo com o plano de investimento do grupo detentor do imóvel, a obra de alargamento, licenciada pela Câmara, previa a duplicação dos 25 quartos existentes, a construção de duas piscinas exteriores e a ampliação do restaurante.

Recorde-se que, nos dois anos em que funcionou, a unidade hoteleira (inaugurada em julho de 2015) foi, regularmente, notícia do blogue Soajo em Notícia por motivos como o despejo de detritos para a encosta contígua, a inexistência de uma estação de tratamento e a falta de licença de utilização de recursos hídricos (até junho de 2016 pelo menos).

Hotel com vegetação crescida à porta

Localizado em Vilar de Suente, com vistas panorâmicas para o Parque Nacional, o Hotel do Mezio surgiu como um investimento estratégico, de interesse turístico e económico para a região, mas o que se vê agora no piso térreo de acesso é uma abundante vegetação espontânea, assim como a imparável degradação da infraestrutura, devido ao abandono a que foi votado o empreendimento.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.