Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.

As Festas da Vila de Soajo terminaram com chave de ouro no dia 15 de agosto, Feriado Nacional de Assunção de Nossa Senhora. Primeiro, com a igreja sobrelotada de fiéis para a missa solene, seguida de grandiosa procissão, em honra de Nossa Senhora das Dores, momento anunciado à população, por volta 12.40, com o rebentamento de foguetes. Depois, e por fim, à noite, com o concorrido festival de folclore.

De 12 a 14 de agosto, o cartaz aliou as atividades tradicionais (torneio de sueca, rusgas, encontro de tocadores de concertina, grupos ‘Zecadegas’ e ‘Am Show’) e as reconstituições etnográficas (pelo grupo ‘As Fiadeiras’) à programação litúrgica, com as concorridas missas e procissões de velas, em veneração pelos santos. Noutro plano, também o espetáculo pirotécnico ficou na retina dos espetadores.

Mas o ponto alto ficou reservado para o dia 15 de agosto com a procissão em honra de Nossa Senhora das Dores a percorrer o itinerário habitual debaixo de um calor abrasador. Na dianteira do longo cortejo religioso, com muitos figurados, lá estavam os cavaleiros e os escuteiros, seguidos de Rancho Folclórico das Camponesas da Casa do Povo da Vila de Soajo, andores, estandartes, pálio (segurado pelos festeiros do próximo ano), fanfarra e, na cauda, o imenso grupo de devotos, com as mulheres a entoarem cânticos pelos caminhos, em sinal de veneração. Como de costume, novos e velhos, residentes e emigrantes, turistas e simples curiosos, entre outros, acompanham devotadamente a procissão e, no regresso ao templo, voltam a rezar, com a “guarda de honra” a ser feita, nesta circunstância, pelos elementos do Rancho Folclórico das Camponesas da Casa do Povo da Vila de Soajo.

Também a componente de animação assinalou o derradeiro dia de festividades. Os expoentes máximos foram a atuação da Banda de Música de Bingre (Canelas) durante a tarde (de canícula), com reduzido público a assistir, e o festival folclórico, com participação de cinco grupos, entre os quais o Rancho Folclórico das Camponesas da Casa do Povo da Vila de Soajo.

A comissão de festas de 2019 foi constituída por Américo Peixoto, Filipe Novo, Manuel Amorim e o pároco Custódio Branco. A que foi anunciada para 2020 será formada por Fábio Alves, Frederico Oliveira, Ivo Baptista, Manuel Casanova e Tiago Brito.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.