Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Soajo em Notícia

Este blogue pretende ser uma “janela” da Terra para o mundo. Surgiu com a motivação de dar notícias atualizadas de Soajo. Dinamizado por Rosalina Araújo e Armando Brito. Leia-o e divulgue-o.



Segunda-feira, 28.05.18

Vilar de Suente testa programa “Aldeia Segura” com realização de simulacro

33745342_188965918592476_7540718263915773952_n

O lugar de Vilar de Suente é um dos primeiros do concelho de Arcos de Valdevez e do distrito de Viana do Castelo a lançar o programa “Aldeia Segura, Pessoas Seguras” com vista à criação de estratégias de proteção contra incêndios. O simulacro de retirada de pessoas decorrerá esta quarta-feira, 30 de maio (16.00). Os residentes serão avisados por sinal de sino e altifalante.

A iniciativa, que resulta da articulação entre a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), o Comando Distrital de Operações de Socorro de Viana do Castelo, o Serviço Municipal de Proteção Civil e a Junta de Freguesia de Soajo, visa treinar o pequeno aglomerado de Vilar de Suente que tem bem fresca na memória a história recente de incêndios com evacuação de casas.

De modo resumido, e segundo a ANPC, o programa a implementar engloba cinco grandes pilares: proteção dos aglomerados (segurança de pessoas e bens); prevenção de comportamentos de risco; sensibilização e aviso à população; evacuação dos aglomerados; locais de abrigo e refúgio.

O denominado “oficial de segurança da aldeia” é uma figura de vincada importância para que esta metodologia seja bem-sucedida. O vilarense Carlos Cerqueira dos Santos é o agente (voluntário) escolhido para “guiar” a população local num cenário de catástrofe (que ninguém espera viver na realidade no futuro). Foi nomeado por ter, a priori, o perfil indicado, nomeadamente capacidade de liderança, conhecimentos em matéria de segurança e respeito por parte da população.

É a pensar na prevenção e na redução de efeitos provocados por (possíveis) incêndios que este oficial de segurança está incumbido de difundir avisos aos conterrâneos e organizar evacuações de casas/residências, para além da promoção de ações de consciencialização sobre incêndios junto dos conterrâneos para que estes evitem comportamentos de risco.

Com base no plano definido no passado, o local de refúgio neste simulacro é o largo em frente à Associação de Vilar de Suente, para onde a população se deve abrigar no caso de as chamas ameaçarem o lugar algum dia.

De resto, no âmbito desta ação, segundo disse o técnico municipal, Luís Macedo, em reunião de Câmara no passado dia 25 de maio, a ANPC procederá, de igual modo, à distribuição de “sinalética, kits de autoproteção e equipamentos de primeiros socorros”. Também serão fornecidos líquidos e alimentos à população para garantir condições à permanência no local o tempo que for preciso em caso de urgência.

Para acautelar situações futuras, na reunião do dia 26 ocorrida em Vilar de Suente, os residentes, com base na experiência recente, referiram a falta de pontos de água e o pouco conhecimento do terreno por parte do comando/dispositivo operacional como fatores críticos ao combate de incêndios.

O programa “Aldeia Segura”, lançado recentemente pelo Governo, abrange, só neste concelho, um total de 190 lugares. Destes, 67 estão identificados como sendo de primeira prioridade (é o caso de Vilar de Suente) e os restantes 123 de segunda prioridade.  

Para além de Vilar de Suente, será realizado, no mesmo dia, um segundo simulacro, mais concretamente no lugar de S. Sebastião de Cima (Cabreiro).

33690378_188965791925822_8353696878025506816_n

33812649_188965805259154_4081531941357092864_n

33316630_188965765259158_4049957394791268352_n

33864849_188965911925810_8269494761446965248_nFotos: Fernando Gomes

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Soajo em Notícia às 18:33



Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Maio 2018

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031